RSS

Arquivo da tag: relacionamento amoroso

Par Perfeito

Em algum momento da vida você já deve ter criado a ideia de que havia uma pessoa reservada para você. Só para você. Como se fossem feitos um para o outro.

Notou como ela nem percebeu que ele é um pinguim?

Eu também já tive isso, tanto que numa certa época da vida me cadastrei naquele site de relacionamento que te ajuda a achar o par perfeito. Sim, eu participei disso, sem vergonha nenhuma. Ok, fiquei com um pouco de vergonha de confessar isso agora. Parece que participar desse tipo de site é um atestado de fracasso ou coisa do gênero. Quando eu dizia que estava cadastrado lá, as pessoas me falavam: “mas você?”. Sim, eu, quem sabe… Mas o motivo principal é que eu queria encontrar alguém que estivesse completamente fora do meu convívio e soubesse muito pouco a meu respeito. A expectativa de perfeição sobre mim era alta. Eu sentia um peso em relação às pessoas que me conheciam. Não sou super-homem e posso ser visto como especialista em relacionamento amoroso. Mas no meu relacionamento amoroso sempre sou um aprendiz, tropeço feio, como qualquer um. Essa expectativa de ser o par perfeito potencial me constrangia. Achei uma experiência curiosa, ali descobri pessoas interessantes, mas participei por pouco tempo.

No cadastro você precisa responder perguntas simples sobre você e o que quer de uma pessoa. Confesso que tive dificuldade de escrever sobre mim. E sobre a pessoa que eu queria? Terrível.

Com o tempo percebi que não existe exatamente um par perfeito, mas uma química perfeita. Aqueles pré-requisitos que você inventa na cabeça se mostram bem inúteis quando de fato é fisgado por alguém por quem se apaixona.

Química perfeita não significa gostos idênticos. Muito menos que vocês se entendem em cada detalhe.

Perfeito nesse caso é a disponibilidade real para se relacionar com certos impasses. Porque o perfeito que imaginamos não permite a frustração, o limite, o incompleto, o impasse, o desvio, o torto e o feio. E para ser honesto, a vida tem mais coisa torta do que reta.

Selecionar demais a pessoa perfeita pode ser um perigo tão grande quanto se atirar muito.

Vejo que homens e mulheres estão extremamente defendidos frente ao amor. Alegam que estão machucados, desconfiados, ressentidos, bloqueados, escaldados, enfim.

Por conta de todas as experiências ruins do passado dizem que é necessário o excesso de precaução.

Acho isso bem limitante. Imagine que eu estou começando num emprego novo, será que eu deveria dar o meu pior por conta das insatisfações, abusos e queixas da empresa anterior?

Acredito piamente que essa estratégia de se proteger exageradamente no fundo é uma bela desculpa para ficar preso no passado, sem novidade ou risco.

Perfeito não existe, mas disponibilidade para conhecer e se render ao outro sim. E isso depende de você e não dos outros…

Aprendi algo valioso nas aulas de dança. A melhor dança é aquela que faz você se movimentar, o tempo e o aprimoramento se encarregam de deixar as coisas mais bonitas. Na dúvida, ainda vale a pena tentar.

Ps: Vários pacientes conseguiram encontrar seu par perfeito nesses sites de relacionamento, então, não tenha vergonha de procurar pessoas em qualquer canal que puder.

Ps2: Isso não é uma campanha publicitária. hahahaha

____________________

Outros artigos de interesse 

O que falar para alguém que está prestes à morrer? – Nota de falecimento de R.

“Você me completa”

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Não f#@e e não sai de cima

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

Eu tenho medo de me apaixonar

Todo amor é platônico

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que meu relacionamento acabou?

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Amor profundo

As várias máscaras do amor

Não leve uma mulher muito à sério

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Ele me deixou e não deu explicações”

Tomei um pé na bunda! 

Por que meu relacionamento acabou?

 
1 comentário

Publicado por em 30/10/2011 em Amor

 

Tags: ,

Não f#@e e não sai de cima

Quantas vezes você já viu aquele casal que não ata e nem desata?

Eu já vi inúmeras vezes.

Eles vão abrir mão disso?

Você vai reconhecer quando vir um. Eles brigam, se atacam, se xingam, se ameaçam, dizem que nunca mais vão olhar um para a cara do outro. Semana que vem estão juntos novamente.

Prometem que vão melhorar, curar as mágoas e parar de achar pêlo em ovo.

Costumam se dar muito bem na cama, são intensos em qualquer dimensão. Se falam é alto, se param é de vez e sem avisar. Os gestos são bruscos e as intenções são sempre dramáticas.

Passionais ao extremo, sempre buscam um bom motivo para entrar no novo ciclo briga-culpa-pazes-trégua-provocação-briga.

São viciados em encrenca. Verdadeiros canibais das emoções.

Eu diria que são verdadeiros competidores do amor. Acreditam que se amam quando na verdade tratam ao outro como uma posse.

Amor é algo que amplia e liberta, esse tipo de casal não ama, mas invoca o pior um com o outro. Enquanto não chegam ao limite da mágoa, se ressolvem com suas intensidades sexuais e cheia de brigas. De maneira velada estão sempre competindo e querendo submeter o outro, seja usando chantagens, xingamentos ou fúrias.

Com o tempo passam a ter vergonha de estar com os amigos. Principalmente porque eles sabem do quanto já rebaixaram um ao outro.

Esse tipo de relação tóxica só pode ser debelada quando uma das parte decide que quer fazer algo diferente. Está cansada de ver a si mesma como a peça de um jogo macabro. Ninguém sai ganhando no final.

Aqueles mecanismos que associaram prazer a dor são extremamente danosos.

A repercussão dessa decisão é sempre difícil, pois do outro lado da história vai bater um arrependimento, uma culpa, um desespero. Mas isso tudo não é amor, mas sim desespero e aflição.

Lembre-se que juntos eles não vão ficar bem.

A dor da separação precisa ser superada, pois nos momentos mais improváveis a saudade irá surgir como um fogo imaginário. Esse fogo dará a ilusão de que tudo está bem novamente, até a próxima explosão.

____________________

Outros artigos de interesse 

O que falar para alguém que está prestes à morrer? – Nota de falecimento de R.

Não leve uma mulher muito à sério

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

“Ele me deixou e não deu explicações”

Tomei um pé na bunda! 

Eu tenho medo de me apaixonar

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que meu relacionamento acabou?

Amor profundo

Todo amor é platônico

As várias máscaras do amor

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

 
4 Comentários

Publicado por em 26/10/2011 em Relacionamentos

 

Tags: ,

“Ele me deixou e não deu explicações”

“Eu estava vivendo um relacionamento que parecia ser muito produtivo, tínhamos muitas afinidades. Na vida social, nos gostos, na cama e muitos planos em comum, mas em um determinado momento tudo desmoronou. Não entendi o que aconteceu, ele simplesmente começou a me ignorar e praticamente sumiu. Agora me sinto completamente fechada para qualquer relacionamento. Qualquer um!”

Simplesmente se foi...

Homens…

Porque conseguem ser tão calorosos em dado momento e completamente frios em outro?

Essa não é uma explicação simples, porque existem muitas possibilidades. Mas de forma geral os homens rompem um relacionamento porque já tem outro foco de interesse que garanta sua satisfação.

Dificilmente um homem corta algo da vida dele se não há recompensa garantida. A natureza do desejo masculino é muitas vezes infantil e insaciável.

Outra parte da história é que a mente masculina é compartimentada, o universo profissional no trabalho está numa caixa e família em outra. A rapidez com que uma história pode alternar para outra segue o mesmo princípio. Sem muito saudosismo ou nostalgia. Se esse homem conseguiu o que queria de você ele já está pronto para outra jornada como se a anterior significasse muito pouco.

Me pergunto como fica a mulher do outro lado da história?

Devastada.

Essa palavra define o tipo de reação criada. Porque um relacionamento para uma mulher tem muitas complexidades. Quando ela cria planos no mundo exterior é provável que a extensão deles em seu coração seja absurdamente maior. Já se sabe que a profundidade que um iceberg atinge debaixo d’água é bem maior do que se vê acima da superfície.

O mesmo ocorre para uma mulher. Isso significa que para desfazer esses sonhos encantados, criados no ardor da paixão, demoram tempo considerável. Muito mais nas profundidades do que na aparência. Por fora essa mulher pode já ter retomado sua vida normalmente. Por dentro, de tempos em tempos ela se debate com os sonhos que teimam em dominar seus sentidos e seu coração.

Difícil e até desrespeitoso tentar romper bruscamente com essas imagens internas.

A mulher tem uma dificuldade em especial em se despedir de si mesma nas imagens que criou ao lado desse homem. É como se pegasse os seus sapatos e bolsas preferidas e simplesmente ateasse fogo.

Essa dor da ressignificação do amor que se foi é lenta. Dia após dia, calmamente essa mulher precisa desmontar o castelo de areia. A cada despedida ela carece de apoio, Cada objeto que tira daquela casa emocional tem uma lembrança associada, um sonho implícito, uma esperança de dias melhores.

O que mais dói nessas despedidas inacabadas é exatamente o desespero de não saber-se mais sobre si mesma. Sem perspectiva de que rumo emocional dará para si.

Na tentativa de se envolver novamente é possível que tudo pareça demasiado normal, sem graça, pálido e sem brilho. Qualquer navio novo que tente se aproximar virá ingenuamente se chocar com aquele iceberg submerso.

Como dar uma guinada?

Assumindo que no fundo o problema foi de uma única ordem: aquela miragem de que lá é melhor do que aqui.

____________

ÚLTIMAS VAGAS PARA A PALESTRA, envie um email para confirmar sua presença: blogsobreavida@gmail.com

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

___________________

Artigos relacionados 

Tomei um pé na bunda! 

Eu tenho medo de me apaixonar

Por que meu relacionamento acabou?

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

O que seu cérebro faz com você (ou você com ele)

Diferença entre o cérebro masculino e feminino

Energia feminina

A Amélia – Mulher do primeiro estágio

A Guerreira – Mulher do segundo estágio

Plena – Mulher do terceiro estágio

O pai que está escondido na sua cabeça

 

 

 
4 Comentários

Publicado por em 17/10/2011 em Relacionamentos

 

Tags: , , , ,

“Me apaixonei pelo meu amigo, e agora?”

“Oi Fred, eu sou apaixonada por um amigo, porém eu tenho medo de me declarar e perder a amizade, pois sei que se eu fizer isso nada será como antes, não sei o que fazer”

Amizade-colorida...

Recebo pelo menos uma vez por semana uma pergunta desse tipo. Amizades que se tornam mais que amizades. Pelo menos no coração de um dos lados.

Costumamos deixar bem delineado o que é uma amizade e um relacionamento amoroso. Parece que a amizade cabe no relacionamento amoroso, mas o relacionamento amoroso não cabe na amizade.

Parece que na amizade sua vida caminha em paralelo com a outra pessoa. Você vive sua vida e o amigo vive a dele, em algum momento os dois compartilham as experiências vividas com toda a abertura do mundo, sem medo ou dó.

Mas quando entramos num relacionamento amoroso passamos a omitir informações que poderíamos contar para um amigo.

Estranho como suportamos pouco a realidade dos fatos. Se digo para a pessoa que amo “sinto falta do seu carinho” achamos que isso é um problema. Mas se desabafar com o amigo sobre a falta de carinho da pessoa amada tudo bem.

Isso me leva a pensar na questão prática da amizade que vira amor. A mulher (ou o homem) passa a olhar o amigo com outros olhos e admirar nele um valor e uma atenção exclusiva que no fundo esperava dos outros homens.

Me lembro que minha primeira namorada foi minha melhor amiga. Em certo momento perguntei a ela: “como seria seu dia mais feliz?” e ouvi: “um dia que eu passasse todo ele com você!”.

Me espantei com aquela fala dizendo que já passavamos o dia juntos e ela insistiu “você não percebeu que eu sou completamente apaixonada por você?”

Meu queixo caiu, eu não esperava ouvir aquilo. Não reagi na hora, por pura perplexidade, mas por dentro algo começou a mudar dentro de mim. Eu pude perceber que já estava apaixonado por ela também. Demorei cinco meses para pegar no tranco e não me dei de imediato.

Tivemos quatro bons anos de namoro. Aprendi muito com ela e posso dizer que nossa relação se aprofundou e ampliou a partir do momento que nos relacionamos emocionalmente, para além da amizade.

Você não precisa se declarar, mas pode ampliar seu repertório de relacionamento com ele. Costumamos acreditar que só é possível uma coisa ou outra…

Acredito que uma boa tática é começar restringir o contato com ele. Evitar certos assuntos que sejam muito íntimos. Cuidar da aparência de um jeito diferente, olhar de modo diverso. Passar a se comportar como uma garota e não como um meninão (comum quando uma menina é amiga de um homem).

Sim, é possível que isso altere o rumo das coisas. Também existe a chance desse sentimento vir só da sua parte, mas isso não impossibilita de despertar nele algo diferente. Provoque mais momentos da sua ausência e isso poderá revelar para ambos que existe mais do que apenas um afeto fraterno.

O elemento sexual começa a aflorar.

Você vai notar que o clima ficará diferente e sem dúvida sua amizade apesar de poder se ampliar terá um novo rumo. Se não for correspondida, de qualquer forma será diferente. Mas você já não será a mesma.

Resumindo: o risco é contínuo, como tudo na vida…

_____________

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

___________________

Artigos relacionados 

Não leve uma mulher muito à sério

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Tomei um pé na bunda! 

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

O que seu cérebro faz com você (ou você com ele)

Diferença entre o cérebro masculino e feminino

Energia feminina

A Amélia – Mulher do primeiro estágio

A Guerreira – Mulher do segundo estágio

Plena – Mulher do terceiro estágio

O pai que está escondido na sua cabeça

 
2 Comentários

Publicado por em 16/10/2011 em Relacionamentos

 

Tags: , ,

Não leve uma mulher muito à sério

Já vi vários relacionamentos que pareciam muito legais acabarem sem uma razão crítica e aparente. Ele era o tipo de cara que apoiava sua parceira, supria suas carências, atendia aos seu pedidos, no entanto isso não era o suficiente.

É sério?

Entendo muito pouco a mente feminina. O pouco que entendo é que ela opera em base diferente que a do homem.

O princípio que norteia o homem é a concretude dos fatos. A mulher funciona por ondas de sentimento.

Na maior parte das vezes o que ela afirma não expressa uma verdade absoluta. Isso não quer dizer que ela mente, apenas que isso é uma onda passageira de emoções.

O erro do homem começa quando ele ouve sua mulher com a mesma sensação de palavra dita do seu amigo. O que o amigo quer dizer foi o que ele quis dizer. O que uma mulher diz nem sempre é o que ela quis dizer.

Isso significa que se um homem reage ao que a mulher pede dele provavelmente irá se dar muito mal. É preciso ir além.

Uma tática muito comum que a mulher usa para desestruturar um homem é acusá-lo. Por qualquer coisa. É o primeiro recurso que irá utilizar para enfraquecê-lo. A reação imediata do homem é se desculpar, defender ou rebater o argumento provando que ele tem razão. Caia fora dessa. Essa é uma base ruim para o diálogo, ela pressupõe que há culpa e que ela pertence a alguém.

Quando uma mulher pede para que o seu parceiro pare de trabalhar e dê atenção à ela isso não significa que de fato quer que ele deixe tudo o que está fazendo para ficar com ela. Apenas está dizendo que está insatisfeita com o relacionamento. Em outro momento, caso você deixe tudo para ficar com ela isso pode ser desastroso. Ela queria vê-lo trabalhando e convicto de suas decisões.

Se um homem abre mão de tudo pela sua mulher é provável que ela o deixe. Ela diz que quer ser a número 1 na vida dele, mas não é isso que ela quer dizer de fato. Ela só está dizendo que sente sua falta e que o trabalho o prende muito tempo longe dela. Conheço homens que deixaram seu trabalho para seguir sua parceira, o tempo mostrou que ela o deixou depois de algum tempo.

Uma mulher admira um homem com propósito de vida bem claro. Ela precisa que ele tenha direcionamento em suas ações. Caso ele esteja perdido, louco ou desorientado de si mesmo essa mulher não confiará em sua força masculina. Normalmente, algumas mulheres confundem isso com poder, beleza, inteligência ou status. Mas o que elas anseiam é um homem que sabe onde quer chegar, mesmo que isso mude com o tempo.

A lógica feminina opera em um nível sutil que está além das palavras. Ela está muito mais conectada aos seus sentimentos.

Portanto, não entre em discussões do tipo, “aquele dia você me disse uma coisa e agora disse outra!”. Aquele dia era um estado de espírito, hoje é outro. Se realmente quer se comunicar com sua mulher vá até a base da relação de vocês: o amor que os conecta.

Argumente pouco, porque não é pela lógica racional que irá convencê-la. Respire sua mulher, olhe-a nos olhos, transpire seu amor masculina, acerte-a como uma lança que a parta no meio.

Sustente muito sua postura, consiga olhar aquelas manifestações de verdade feminina como paisagens que vem e que vão. Saiba usar o silêncio na hora certa, as palavras com precisão e os gestos como suporte. Isso não é teimosia ou inflexibilidade, é mais parecido com um toureiro que deixa as emoções dela passagem.

Acolha na sua dor, sem ser condescendente, tire-a do turbilhão e da loucura que se enfiou, mesmo que para isso tenha que ser firme e duro. Não recue diante da raiva, do choro ou da tristeza. Não a console, apenas esteja ali, presente, firme ao lado dela.

Se quer entender as mulheres, se é que isso é possível, abandone os manuais (inclusive esse texto) e aprenda um pouco de metáfora. Neruda sempre me ajuda nessas horas. Ouça uma mulher como uma metáfora.

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.

_____________

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

___________________

Artigos relacionados 

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Tomei um pé na bunda! 

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

O que seu cérebro faz com você (ou você com ele)

Diferença entre o cérebro masculino e feminino

Energia feminina

A Amélia – Mulher do primeiro estágio

A Guerreira – Mulher do segundo estágio

Plena – Mulher do terceiro estágio

O pai que está escondido na sua cabeça

 
4 Comentários

Publicado por em 13/10/2011 em Relacionamentos, Yin-Yang

 

Tags: , , , , ,

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

Tem uma coisa que eu admiro mais do que as próprias mulheres é a capacidade que algumas possuem em fazer besteiras ininterruptamente por causa de homem.

Explico.

Toda mulher é meio Alice...

“Não, Fred, com certeza não vou ligar para ele depois do que me fez, foi muita humilhação encontrar ele na balada depois que me falou que estava em casa doente.” Aham!

“Se eu voltar com ele depois de ter me xingado de vagabunda na festa de bodas de meus pais pode cortar minha cabeça, Fred”. Decepada.

“Juro por Deus, que um raio caia em mim duas vezes se eu atender o celular depois de ter pego ele transando com minha melhor amiga, bêbado, na festa de final de ano” . Telefone continua tocando apesar do raio ter caído duas vezes na cabeça dela.

“Realmente, foi a última vez que deixei o fulano me humilhar desse jeito. Na frente do meu filho ainda por cima…”. O filho assistiu novo espetáculo em vários capítulos depois disso.

” Depois que ele me abandonou com um filho de 3 meses de idade e me trocou por outra, nunca mais”. Sim, nunca mais como casados, a não ser quando ele queria transar descompromissadamente.

Fico me perguntando:

Se algumas mulheres não tivessem o dom de arranjar problemas com os homens o que seria das cartomantes?

Os homens fazem besteiras? Claro, fazemos aos montes. “Homens fazendo besteiras” é um capítulo à parte, mas adianto que não tem a menor graça, tudo muito previsível. Mas, mulheres, vocês se superam… Digno de reality show. Nunca é uma coisa simples, é Cirque du Soleil sempre.

Não tente ajudar mulheres assim, elas não querem ser poupadas de dor. Fuja delas.

Tomadas por um sentimento de infantilidade, algumas mulheres simplesmente não aceitam sair do palco sem estar por cima.

Existe algo do universo feminino que admira um comportamento mais ousado e até impetuoso do homem.

Estranhamente algumas enxergam essa postura até mesmo em atitudes que as machuquem emocionalmente. Quando ele simplesmente ousa trair uma mulher isso até causa uma excitação em algumas. Quando voltam com o homem elas ainda dizem: “faça na cama comigo o que fez com ela”.

É um certo prazer quando se percebe deixada de lado, em segundo plano.

É lógico? Não.

Racional? Não.

Saudável? Não.

No entanto, acontece em maior ou menor grau em quase todos os relacionamentos. Essa dose de submissão estranha a que algumas se sentem confortáveis em vivenciar.

Atribui isso à pura fixação em comportamentos infantis. Sabe quando a menina quer subir no colo do pai e faz qualquer coisa para isso? Ocorre o mesmo quando crescem. Não importa sob quais condições, o importante é conseguir o que se quer. Custe o que custar.

O que ela quer no final das contas? Não sei dizer, mas certamente a última coisa que irá conquistar desse homem é o amor e o respeito dele.

O feminismo abriu caminho para muitas independências de uma mulher, mas ainda não lançou luz sobre esses fenômenos. Por mais que contradigam os melhores pressupostos da luta pelos direitos da mulheres eles ainda existem.

_____________

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

___________________

Artigos relacionados 

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Tomei um pé na bunda! 

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

O que seu cérebro faz com você (ou você com ele)

Diferença entre o cérebro masculino e feminino

Energia feminina

A Amélia – Mulher do primeiro estágio

A Guerreira – Mulher do segundo estágio

Plena – Mulher do terceiro estágio

O pai que está escondido na sua cabeça

 
5 Comentários

Publicado por em 11/10/2011 em Yin-Yang

 

Tags: , ,

“Você me completa”

Existe uma crença antiga das duas metades da laranja, da tampa e a panela, o chinelo velho com o pé cansado.

Grude?

O mito da incompletude que se preenche no relacionamento é antigo. E a sensação de que existe alguém nesse planeta que pode completar meus maiores anseios realmente é fascinante.

Já imaginou? Saber que a qualquer momento todas as suas dores e angústias mais profundas poderão ser abastecidas pelo toque de Midas de um amor para a vida inteira?

Seria mágico encontrar na voz de uma pessoa tudo o que os ouvidos gostariam de ouvir.

Seria fascinante ser tocado por mãos suaves que simplesmente acalmariam nossos sentidos.

Seria ardoroso ter o corpo remexido por um encaixe perfeito de prazeres convertidos em orgasmos múltiplos.

Seria ainda mais fabuloso saber que toda a busca cessou, todo o medo acabou e que você está de volta em casa. Intocável.

Algumas histórias podem traduzir exatamente essa sensação de jornada cumprida.

No entanto, o que a realidade demonstra é que essa sinergia perfeita é bem trabalhosa.

Hoje em dia já é senso comum saber que cada pessoa é uma individualidade independente. E como seres únicos vamos nos relacionar com outros seres únicos. O problema é quando o bichinho do amor nos pica e passamos a acreditar que nossa vida está simbioticamente associada à outra pessoa.

Duas identidades viram uma. Basta dar uma olhada em perfis de Facebook, a foto da pessoa é mostrada com a pessoa amada, com os filhos ou a família toda. O senso de individualidade se perdeu ali.

Essa crença subliminar pode ser um grande perigo para o casal. Acreditar-se um com o outro traz a aparente ilusão de fusão definitiva em que cada pessoa perde sua intimidade e seus segredos quando está com o outro.

Conheço inúmeros casos de pessoas que tem a senha do e-mail, Facebook, do banco como se fosse a outra pessoa.

Isso não é amor, mas controle.

Pessoas abrem mão de sua personalidade para se moldar ao que o outro espera. Isso pode ser nocivo a tal ponto que se perde o espaço pessoal e os gostos favoritos.

Um belo exercício seria pensar no afastamente da pessoa amada por 5 anos ou a morte. Dependendo da reação pode-se saber qual o nível de apego e carência você deposita no outro. Isso também indica o tipo de peso que você delega de sua vida. Desse modo também perceberá qual o tipo de reclamações você faz do seu companheiro(a) e talvez se dar conta que está exigindo mais do que deveria.

Tampa da panela, será?

_____________

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

____________________

Outros artigos de interesse  

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

Como seus pais influenciam no seu relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Tomei um pé na bunda! 

Ciume

Dependência, apego e morte

Sobre o sofrimento

Machucaram o meu coração

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

Eu tenho medo de me apaixonar

Todo amor é platônico

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que meu relacionamento acabou?

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Amor profundo

As várias máscaras do amor

O romantismo pode ser a coisa menos romântica do mundo


 

 
2 Comentários

Publicado por em 09/10/2011 em Relacionamentos

 

Tags: , , ,

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

Um dia uma pessoa me disse em sua primeira sessão: sou deprimido!

Cada poção mágica tem um ingrediente

Fiquei olhando para a pessoa e respondi: ah é?

Ela não se assossegou até dar todos os argumentos de sua depressão. Percebi que não cessaria até me convercer plenamente de sua patologia. Ao final da sessão eu disse: até agora só vi uma pessoa tentando me convencer dessa depressão, vamos ver como isso aparecerá no andar da carruagem.

Assim comecei a pensar: será que somos o que dizemos que somos ou será que somos alguém para uma determinada pessoa?

Outro dia uma amiga falava ao telefone com seu amigo-colorido. Ela sorria, brincava, se excitava e tinha os olhos brilhantes. O outro celular tocou e de um momento para o outro seu rosto murchou em cinzas. Era o seu marido. Esbravejou, brigou, resmungou e ficou alterada. Ao desligar o telefone retomou a conversa com o amigo-colorido resplandescente, com brilho nos olhos.

Eu fiquei espantado, pois eu não poderia afirmar que ela tinha dupla personalidade, no entanto, em poucos minutos presenciei duas facetas completamente diferentes. Isso me fez chegar em um conclusão.

Não somos uma identidade fechada. Somos como elementos químicos que se combinam.

Num relacionamento amoroso se costuma pensar de forma absoluta. “Sou ciumento!”

Mas será que essa pessoa é ciumenta mesmo? Ou na combinação química com a outra se mostra assim?

Já vi pessoas serem super assanhadas e trairem um namorado e com outro são amores para vida inteira.

Pessoas calmas em certas relações que ficam possuídas pela raiva em outras.

Cada pessoa evoca em você uma faceta da sua personalidade.

Definir o que somos de maneira tão definitiva é uma tolice. Alguém pode aflorar em você todo o altruísmo que possui, outra pessoa não.

Numa rejeição acontece o mesmo, não é pessoal, mas só uma incompatibilidade de psiquismos. Nada muito específico ou pessoal. Mas aquela alquimia não aconteceu.

Sempre penso que a pessoa certa é aquela que a química dos dois favorece o crescimento individual.

E a química que não funciona é aquela que deixa ambos intoxicados. O remédio e o veneno se diferenciam pela dose das composições químicas.

Portanto, não existe uma característica individual que garanta sucesso em todos os relacionamentos.

Da mesma maneira nenhuma relação é igual a outra e pode ser comparada nem de longe.

E química ninguém preve, a não ser no momento que a mistura dos elementos se consuma definitivamente.

Ainda bem que o amor não tem fórmula certa, não?

_____________

Venha conhecer o meu trabalho pessoalmente na próxima palestra que realizarei:

Solteira, Namorando ou Casada: Entenda como lidar com os homens  e resolver conflitos amorosos.[mais informações]

____________________

Outros artigos de interesse 

Sobre o sofrimento

Machucaram o meu coração

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

Eu tenho medo de me apaixonar

Todo amor é platônico

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que meu relacionamento acabou?

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Amor profundo

As várias máscaras do amor

O romantismo pode ser a coisa menos romântica do mundo

 

 
3 Comentários

Publicado por em 03/10/2011 em Relacionamentos

 

Tags: , ,

Tomei um belo de um pé na bunda – drama da rejeição

A experiência de ser rejeitado é uma das dores psicológicas mais temidas por qualquer pessoa. A rejeição parece ser mais dolorosa do que descobrir uma doença grave.

Ele está apenas se divertindo com o pólen, não rejeitando

Fiquei me perguntando o que de fato passamos quando somos rejeitados e porque ela dói tanto. Minha longa carreira amorosa com rejeições inúmeras já me fez ficar com muito medo de ser rejeitado a ponto de que eu nem tentava nada e sequer corria riscos.

O que é ser rejeitado?

Eu me dirijo à uma garota pela qual estou interessado. Ela olha para mim dos pés à cabeça e decide não aceitar o que lhe pedi? Isso é rejeição? Do ponto de vista de quem?

Quando condicionamos uma pessoa em torno de nossas decisões criamos a ideia de rejeição. Olhando cruamente, não houve rejeição, apenas uma decisão que não seguiu na SUA direção.

Quando alguém recusa um pedido nosso a reação instintiva que temos é de que ela nos rejeitou. Isso não é verdade. Ela apenas escolheu não experimentar algo que oferecemos a ela. Apenas isso. Se você ofereceu uma música de rock ela preferiu sertanejo. Não recusou você. Só a música.

Mas porque nos sentimentos rejeitados?

Porque estamos presos em nossos gostos e hábitos como se fossem nossa identidade total. Um gosto seu não resume quem você é.

A sensação de reciprocidade é tão delirante que chegamos a acreditar que o amor é fruto do excesso de semelhanças entre você e a pessoa amada. Se o amor é espaço para possibilidades, as diferenças tanto quanto as semelhanças são pontos de crescimento.

Curiosamente nós oferecemos poucos espaços de liberdade nos relacionamentos. Queremos que elas se conformem em nossos desejos e sentimentos na hora que decidimos por aquilo. O sentimento de rejeição é resultado dessa inflexibilidade que temos associada à ideia de que os outros não tem o direito de escolhas próprias. O simples fato de eu desejar algo não torna esse algo MEU. Portanto, se alguém não corresponde ao seu desejo é porque ela está na sintonia dela e quer permanecer ali.

Quando estamos num relacionamento acontece o mesmo. Quando alguém nos deixa imediatamente assumimos que todo nosso ser foi rejeitado, mas a realidade é que ela apenas decidiu seguir por outros caminhos experimentando outras sensações. Outra pessoa pode olhar para nós e ver um novo caminho. Aquela que nos deixou não nos vê como caminho, mas outra vê. Isso quer dizer que eu sou um caminho ou não? Sou o caminho para uma pessoa e para outra não. Simples. Nada absoluto, definitivo e fechado.

Sei que esse olhar é frio e difícil de percorrer, mas em essência, a rejeição não acontece como imaginamos.

É como uma reação química. Uma elemento químico associado a outro pode ser um perfume, mas se há outra combinação pode ser um veneno.

Se alguém vai embora da sua vida isso é sinal que o seu caminho estava paralisado e nem percebeu. Algum dos dois na relação foi corajoso e sábio para perceber que perder tempo não seria o melhor a fazer.

Mas como curar a dor de uma “rejeição”? Colocando sua vida para seguir em frente.

_________________________________

Outros artigos relacionados  

Eu tenho medo de me apaixonar

Gordura, balança, dietas e amor

O drama das solteironas

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que você gosta de quem não gosta de você?

Por que tenho vontade de voltar com o ex?

Por que me sinto ligada em duas pessoas?

Por que é tão difícil terminar um relacionamento?

Por que meu relacionamento acabou?

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Amor profundo

As várias máscaras do amor

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/09/2011 em Amor

 

Tags: , ,

O delírio que nós adoramos viver: Ciúme

Quantas vezes você voltou numa balada pela quantidade de seguranças que estavam lá? Você já foi num parque de diversões por saber que as cercas que envolviam o lugar eram de ferro? Já foi visitar um conhecido porque ele chantageou você?

Aposto que a resposta é não.

Eu também quero !

Então, o que mantem uma pessoa ligada a outra?

É possível que você use o ciúme para controlar alguém como uma criança que acredita em Papai Noel.

O maior engano do ciúmes é que ele parte do pressuposto que é o controle que garante a qualidade da experiência. É uma grande desilusão perceber que a chantagem e a carência é um bom método de controle.

O ciumento nunca está suficientemente em paz, afinal o ciúme tem pouco a ver com a pessoa amada. Já notou que nenhuma garantia oferecida aplaca a desconfiança do ciumento?

O grande receio dele é de ser humilhado. Ele sustenta uma certa prepotência sobre a realidade, nada pode sair do previsto.

Diferente do que pensam o ciúme não é fruto de insegurança mas do medo de ser passado para trás e ficar por baixo. Portanto, é um medo que ameça o sei narcisismo, quanto maior é o ciúmes mais centrado no umbigo.

A questão não se resume ao campo afetivo-sexual, porque o ciumento costuma ser possessivo e metódico com tudo. Ele pensa com escassez e é daquelas pessoas que na festa de aniversário fica checando se a comida vai acabar ao invés de se divertir com os convidados.

O ciumento vive numa bolha psicológica que se restringe entre aliados leais e inimigos traidores. Sem notar escraviza emocionalmente os outros, o que parece muito mais mimo do que amor.

É também muito comum o ciúmes camuflar a inveja. Sabe aquela indisposição de ver o outro feliz sem você? O que você faz quando sua namorada se veste lindamente? Fica feliz e entusiasmado ou começa a fazer críticas? Se você tem o hábito de tirar a alegria dela, cortar seu direito de ser sensual, saudável, leve e feliz, isso é inveja não ciúme.

E provavelmente entre vocês dois só você pode aparecer. Para que?  Para ficar satisfeito com a sensação de que ela é sua e de mais ninguém? Eu adianto uma coisa para você, meu chapa, ela não será de mais ninguém, inclusive você mesmo. Aquilo que você mais gostava nela, a energia, vivacidade e sensualidade serão dinamitados pelo seu medo mesquinho de ser traído.

Eu sempre digo para os homens ciumentos: “pare de se preocupar se alguém tem um pinto maior que o seu, preocupe-se em fazer o seu trabalhar direito.”

Não é a cerca que segura o boi no pasto, mas sim o capim que ele come. Se sua grama é escassa, medrosa, invejosa e orgulhosa, você pode ter a cerca mais alta do mundo, o gado vai fugir. Vai fugir por uma razão simples, ele nunca esteve dentro de cerca nenhuma. A cerca só existia na cabeça de quem cercou.

Se quer superar o seu ciúme dê um jeito na sua vida.

Lembre-se que ao preparar a armadilha para aprisionar alguém você é a primeira acorrentada.

O máximo de controle que realmente terá é a sensação de que nada está no seu controle.

Se quer ter uma impressão razoável de segurança no seu relacionamento amoroso garanta que sua vida esteja em movimento. Cuide do seu jardim, da sua casa, do seu corpo, da sua mente antes de convidar alguém para entrar. Controlar o movimento de alguém paralisa você e a pessoa.

Se receber bem seu convidado ele sempre terá satisfação de voltar para uma nova visita sem que você peça ou o obrigue.

Se você acreditava em ciúme e em Papai Noel, desculpe se flagrei ele bêbado tomando whisky.

“Ciúme é uma gaiola imaginária cercando um pássaro que está fora dela.” @emebatista

____________________

Outros artigos de interesse

Machucaram o meu coração

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

5 fases do término de relação amorosa

Por que você gosta de quem não gosta de você?

Por que tenho vontade de voltar com o ex?

Por que me sinto ligada em duas pessoas?

Por que é tão difícil terminar um relacionamento?

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

A mágoa que mata uma relação amorosa

Por que ele perdeu o tesão por mim – parte 1

Swing emocional

Felizes para sempre!

O pai que está escondido na sua cabeça

18 maneiras de identificar a INVEJA no cotidiano – não leia esse texto

O melhor sexo é aquele que você é capaz de não fazer

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

Como Walt Disney f*#@u minha vida

7 erros que toda mulher linda, inteligente e sensível comete para ficar solteira!

Sobre o sofrimento

O que uma mulher nào quer quando recusa sexo!

 
6 Comentários

Publicado por em 02/09/2011 em Relacionamentos

 

Tags: , , , ,

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 581 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: