RSS

Um amor machucado se cura com outro?

19 out

Sempre me perguntam se um amor novo cura um amor antigo e machucado.

Pássaro ferido...

É preciso esclarecer sobre que tipo de amor estamos falando.

O amor que se fala é aquele desejo-apego que busca obter satisfação de curto, médio e longo prazo.

Esse tipo de amor tem um engano estrutural que dará início a toda série de desastres que se sucedem a ele. O engano é que a felicidade está repousada na presença e existência de uma outra pessoa.

Um amor machucado, portanto, é uma relação frustrada entre duas pessoas que esperaram demais, exigiram tudo e ofereceram pouco.

Um amor machucado é fruto de uma história de escassez e egocentrismo. De ambos lados. Interesses e expectativas idealizadas que não se cumpriram num prazo imaginário do casal.

As sequelas de um “amor” desse tipo é sempre a mágoa que se arrasta por muito tempo. É a tentativa da vítima reaver sua posição de superioridade diante da disparidade deixada no abandono.

“Ele me magoou, abandonou e me senti humilhada”

Enquanto ela continuar reivindicando ter o seu posto supremo e seguro de volta não conseguirá se desligar do “amor” do passado. É preciso ressaltar, se fosse amor de verdade e maduro, não estaria machucado ou ressentido. O amor maduro não pendura seu bem estar nas ações de outra pessoa, portanto, o que quer que o outro faça não irá arranhar essa base sólida. Se um relacionamento termina cheio de acusações algo terrível está por vir.

Imagine um polvo cheio de tentáculos à espreita de uma nova vítima.

Assim é uma pessoa com o amor machucado. Um amor devastado, diminuido, enfraquecido e essencialmente ressentido. Pronto para agarrar o próximo homem que irá lhe salvar.

Essa é a premissa falsa por trás da cura que é a da culpa de um homem que será resgatada por outro homem que a salva.

No próximo relacionamento, o novo “amor” irá arcar com uma pesada herança: superar a idoneidade e integridade falida do amor antigo. Será o salvador que irá resgatar a donzela das garras daquele homem crápula e sem coração que a machucou.

Esse fardo sobre o novo amor poderá criar um clima denso. A base do novo relacionamento surge da tentativa de superar o anterior. Não é um amor livre, mas uma promessa de correção de uma dor criada numa ilusão.

Aquele amor não era culpado de nada e o novo não vai salvar ninguém.

Por que? Porque ninguém é criança ou vítima dos sentimentos e “maldade” de pessoas mal intencionadas.

Se uma mulher acusa um último relacionamento ela acusará o seguinte também.

A “cura” definitiva é que essa mulher assuma sua parte na ilusão. Afinal, toda ilusão é uma via de mão dupla.

Portanto, um amor não cura outro se ele tentar curar.

Se tentar remediar ou superar o antigo irá herdar a ideia de uma culpa (base do engano).

O salvador de hoje será a decepção de amanhã, pois essa mulher insaciável sempre vai querer mais.

Se o novo amor for um espaço de realização mútua em que cada um oferece o seu melhor, sem cobrança e sem acusação pode existir alguma chance real de algo bom acontecer.

___________________

Artigos relacionados 

“Ele me deixou e não deu explicações”

Tomei um pé na bunda! 

Eu tenho medo de me apaixonar

Você nunca mais vai amar do mesmo jeito

Por que meu relacionamento acabou?

Amor profundo

Todo amor é platônico

As várias máscaras do amor

Como exorcizar da sua vida alguém que se relacionou amorosamente?

Amor e histórias inacabadas

Coisas estúpidas que uma mulher pode fazer por um homem

8 sinais do término de um relacionamento amoroso

3 vilões dos relacionamentos: carência

3 vilões dos relacionamentos: apego

3 vilões dos relacionamentos: jogos de poder

Dificuldade em perdoar

“Você não vale nada mas eu gosto de você!”

Como funciona a química de um relacionamento amoroso

About these ads
 
1 comentário

Publicado por em 19/10/2011 em Amor

 

Tags: , ,

Uma resposta para “Um amor machucado se cura com outro?

  1. M. M.

    19/10/2011 at 11:17 AM

    Oi Frederico,
    Fui uma das pessoas que pergutaram a sua opinião neste assunto (facebook). Assim, passei ou estou passando por um fim de relacionamento longo. Encontrei uma conhecida das antigas na qual sempre achei bonita. Saímos uma vez e estou encantado por ela. Este encontro me fez esquecer um pouco minha mágoa. Senti que minha alta estima foi elevada muito, as pessoas que me conhecem também perceberam. Hoje, me sinto muito bem e animado, mas tenho um certo receio deste encanto ser apenas uma carência. Estou um muito calteloso para não confundir as coisas. Conclusão: Tampar o sol com a penera não vale a pena, mas te faz sentir valorizado novamente. Acho que é grande passo para me reencontrar e conquistar o amor próprio.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 592 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: